opa-1-600x300

Publicado há meio século, o documento Reinheitsgebot ou “exigência da pureza” orienta que apenas quatro elementos podem ser utilizados na elaboração da cerveja: água, malte de cevada, lúpulo e levedura. Nasceu assim a Lei da Pureza. É a mais antiga regulamentação sobre alimentos ainda vigente em todo o mundo.

reinheitsgebot

 

Para estudiosos, esta lei foi criada com dois propósitos: para garantir a qualidade do fermentado e diminuir o preço do pão que, na época, era um alimento básico para a população e se fosse utilizado trigo na fórmula da bebida, seu preço se elevaria, e o grão se tornaria escasso.

Leia também:
WORKSHOP | Cerveja e chocolate harmonizam?

VOCÊ SABIA?
Depois da criação da lei, começaram os testes de qualidade da cerveja. No entanto, os métodos usados nos séculos 15 e 16 não podem ser chamados de científicos. A bebida era despejada em cima de um banco, onde os degustadores oficiais (com suas tradicionais calças de couro) sentavam-se por três horas. Após esse tempo era permitido que levantassem e, se o couro grudasse no banco, era sinal de que a cerveja tinha qualidade. No entanto, se isso não acontecesse, o cervejeiro podia até ser penalizado.

schatz-bier

E os estilos?
Há várias formas de classificar uma cerveja, seja pela fermentação, teor alcoólico ou o extrato. Dá só uma olhada em algumas:

Estilo Ale: uma das principais famílias de cervejas. Deste estilo podem derivar mais de 120 outros diferentes. As cervejas Ale são de alta fermentação. Variam na quantidade de álcool e são mais encorpadas que as demais. Elas têm mais toques acentuados de frutas.

Estilo Stout: teve origem na Irlanda. São cervejas escuras, com sabor forte e tendência a gosto de chocolate, malte torrado e café. Tem alto teor alcoólico, variando entre 8 e 12%. A Guiness é um dos rótulos mas famosos deste estilo.

Estilo Pilsen: a cerveja mais comum encontrada nos supermercados. Tem sabor acentuado de lúpulo, inclusive no aroma. Tem variação alcoólica entre 3% e 5%. No Brasil, 98% das cervejas consumidas são do estilo Pilsen.

Estilo Bock: cerveja avermelhada, que combina com o inverno. Tem aromas de caramelo e bom amargor.

Estilo Lager: são cervejas de baixa fermentação, mais leves e menos aromáticas que as cervejas do estilo Ale. Dentro do estilo há variações, como a American Lager (muito semelhante com a cerveja Pilsen), Munich Helles, Dortmunder Exporter, Pilsner, Amber Lager, Marzen, Dark Lager e Bock. As diferenças estão nos ingredientes, umas com toques mais acentuados que os outros.

Love-beer

Dicas para deixar sua cerveja na temperatura certa:

5 a 7 graus: pílsen, trigo claras, Lambics de fruta, Pale Ale, Helles, Vienna.
8 a 12 graus: Lagers Escuras, Amber Ale, cervejas de trigo escuras, Porter, Tripel e Bock tradicional.
13 a 15 graus: Quadrupel, Strong Ales Escuras, Stout e a maioria das cervejas especiais Belgas, incluindo as Trapistas. As Bocks mais fortes como a Eisbock e a Doppelbock.

Deixar um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *.